quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Acic cria Petição Pública em defesa do 56º BI



Após enviar ofícios para diversas autoridades em Brasília-DF, a Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic empreende uma nova etapa na campanha “O 56º BI é nosso!”. Agora a entidade está divulgando através das redes sociais, como Facebook e do seu blogger (blogacicampos.blogspot.com.br) a Petição Pública e on-line para angariar assinaturas da população campista com o objetivo de sensibilizar as autoridades para que o 56º BI permaneça em Campos.
Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic, Amaro Ribeiro Gomes, a saída do 56º BI de Campos, causará enorme transtorno tanto pelo aspecto econômico mas social.
- Como entidade que preza pelo desenvolvimento de Campos, posso afirmar que a saída do 56º BI de Campos causará um imenso transtorno para Campos e para a região norte e noroeste fluminense. O 56º BI tem prestado relevantes serviços à nossa sociedade e não podemos deixar que autoridades públicas que desconhecem nossa região, tirem o Batalhão daqui – lamentou Amaro.
A Petição Pública criada pela Associação Comercial e que leva o nome de todas as entidades representativas de classe e entidades da sociedade civil organizada, já pode ser acessada na internet, no blog da Acic, como também em seu perfil no Facebook (acicampos).
- É de suma importância que a sociedade campista participe desta campanha assinando a Petição Pública e colabore para a permanência do 56º BI em Campos, por vários aspectos, frisou o presidente.
A Acic já enviou ofícios para diversas autoridades em Brasília, como a Presidente da República, o Ministro de Defesa, o Comandante do Exército Brasileiro, além de Deputados e Senadores fluminenses.

Observação - Clique na imagem acima para ser direcionado à Petição Pública on-line.

Ascom ACIC
Data: 27/01/2016
Foto: Divulgação

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Acic repudia situação caótica criada pela municipalidade

Presidente da Acic afirma que Acic irá ao
Ministério Público Federal denunciar situação.
Como se já não bastasse o novo Código Tributário Municipal e o pacote econômico sancionado pela prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, contra as empresas e a população campista, relativo ao aumento de tributos. Os empresários e comerciantes, estão indignados contra a situação caótica que vive o município. Pois desde quinta-feira última (21) nenhum prestador de serviços consegue emitir uma Nota Fiscal. Uma vez que a Prefeitura (vide Portal da Transparência) não faz o pagamento do provedor do site de Notas Fiscais há 14 meses.
Ao tomar conhecimento através de um de seus associados que a municipalidade não paga o provedor do site de Notas Fiscais, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos, Amaro Ribeiro Gomes, foi taxativo ao tecer severas críticas à municipalidade.
- É um absurdo o que a municipalidade está fazendo. Deixar de pagar o provedor do site de Notas Fiscais é algo inimaginável para um município que aumenta a carga tributária do comerciante e da população e impede que impostos sejam pagos e recolhidos diariamente – disse Amaro.
Como entidade de classe que defende os interesses da classe comercial e empresarial de Campos, o presidente afirmou que, com o apoio de associados e setores importantes da economia local, a Acic irá até as últimas consequências para brigar pelo direito dos comerciantes e fazer com que o município seja responsabilidade pelos prejuízos que possam advir com esta situação, paralisação e impedimento que o município está fazendo contra o comércio local.
- Envidaremos todos os meios para responsabilizar a municipalidade contra esta situação e temos o apoio de algumas categorias empresariais e associadas da Acic. Iremos até o Ministério Público Federal se preciso for, para lutar pelos nossos direitos. Pagamos caro pelos impostos e não desejamos pagar juros e multas pela incapacidade administrativa municipal – asseverou Gomes.
Os telefones da Associação Comercial e Industrial de Campos, não pararam de tocar, por associados e empresários de diversos ramos, ligados a Acic que solicitaram da entidade providências para resolver este impasse.

Ascom ACIC
Data: 26/01/2016

Foto: Divulgação

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Acic briga pela permanência do 56º BI em Campos



O mês de janeiro começou fervendo principalmente na Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic, uma vez que desde o início do ano, a entidade vem empreendendo uma ampla campanha pela permanência do 56º Batalhão de Infantaria Manoel Theodoro em Campos dos Goytacazes, contando com o apoio da SOAMI – Sociedade dos Amigos do Batalhão e da Câmara dos Dirigentes Lojistas - CDL.
A Comissão que irá defender a permanência do 56º BI em Campos, estabeleceu que todas as entidades de classe da sociedade civil organizada deverão enviar ofícios as autoridades competentes de âmbito federal com o objetivo de sensibilizar estes órgãos e as autoridades para que o 56º BI permaneça em Campos.
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic, Amaro Ribeiro Gomes foi enfático ao dirigir-se as entidades da sociedade civil.
- Estamos conclamando a todas as entidades da sociedade civil organizada a abraçarem esta campanha, uma vez que o interesse é da comunidade campista e dos municípios vizinhos, os quais têm seus jovens prestando serviço militar neste Batalhão – disse Amaro.
Ofícios e e-mails já foram endereçados à Presidência da República, ao Ministro de Estado da Defesa, ao Comando do Exército Brasileiro, aos presidentes da Câmara dos Deputados e Senado Federal e até mesmo à Capelania Militar Brasileira. Além das autoridades federais, outros ofícios foram endereçados aos prefeitos e às Câmaras Municipais dos municípios vizinhos a Campos, tais como São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, Cardoso Moreira, Italva e São Fidélis.
- Não vamos sossegar enquanto obtivermos uma resposta favorável a nossa pretensão. O 56º BI tem um valor histórico muito grande para Campos e região norte-fluminense – contou Gomes.
Entre os argumentos enviados as autoridades, através dos diversos ofícios a Acic cita os relevantes serviços prestados pelo Exército em campanhas de pragas e endemias como a que Campos vive, contra a dengue, zyka e chikungunya. Lembra ainda do período de enchentes nas quais o Exército sempre mostrou-se solidário com as famílias desabrigadas fornecendo apoio logístico e material. A formação moral e profissional de jovens para a sociedade e para a economia, também foi citada. Assim como a importância do Exército na região para defender a Segurança Nacional e as empresas federais instaladas na região, como Petrobras, Furnas, Rede Ferroviária e também a posição estratégica dos Complexos portuários do Açu e de Barra do Furado.

Ascom ACIC
Data: 25/01/2016
Foto: Divulgação

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Jovem campista doa cabelos para pessoas com câncer

Maria Fernanda antes da doação de 25 cm de seus cabelos.
Dados do INCA – Instituto Nacional do Câncer revelam que o número de casos de câncer infantil no Brasil está em crescimento. Somente para esse ano o órgão estima que surjam 12.600 novos casos. O câncer infantil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que podem ocorrer em qualquer local do organismo. O tratamento feito com base na quimioterapia, afeta a vaidade pessoal das pessoas por causa da queda dos cabelos.
Ao navegar nas redes sociais a campista Maria Fernanda, 15 anos, deparou-se com uma campanha empreendida pela Ong Rapunzel Solidária e resolveu participar doando 25 cm de seus cabelos para a Ong cuja sede fica em São Paulo-SP.
- Como sempre tive cabelos longos, pensei em cortá-los, mas pensei também que poderia ajudar alguém, já que toda menina tem vaidade, informou a jovem.
Maria Fernanda acrescentou que foi levada a esse gesto uma que “pensei no choque e sofrimento que envolve a descoberta do câncer. Imaginei a tristeza que seria para uma menina, que perde seus cabelos”.
De acordo com instruções da Ong Rapunzel Solidária, ao cortar 15 cm de cabelo o doador deve remetê-lo para a Ong que providencia a confecção de perucas para as meninas e adolescentes.
- Como a doação é para uma instituição não sei quem os recebeu, mas independente disso acredito que, quem os recebeu certamente ficou muito feliz, disse.

Corte de cabelo, não mudou aparência,
pois eles ainda se mantém longos.
O gesto de Maria Fernanda, em benefício de uma pessoa que sofre por estar fazendo tratamento quimioterápico contra o câncer, chama a atenção, uma vez que milhares de adolescentes da sua faixa etária preocupam-se apenas com seu bem-estar e estão longe de contribuir para que haja uma sociedade mais justa e igualitária.
- Acho que o mais bonito da vida é a gratidão, e sou grata, por ter saúde e poder ajudar o próximo, reflete Maria Fernanda.
Maria Fernanda, neta do empresário José Luiz Lobo Escocard, considera importante o fato de haver pessoas – como ela -, que preocupam-se em ajudar aos seus semelhantes, enquanto há no mundo em Campos, adolescentes que ainda não encontraram um rumo na vida.
- Acho legal ajudar as pessoas, talvez esses jovens não sejam culpados por estarem perdidos ou confusos, porque muitos deles não possuem uma base familiar, com pais presentes que possam conversar como eu tenho. Por isso que tento ajudar as pessoas na medida do possível, concluiu.
Católica praticante, Maria Fernanda tem como hobbyes a leitura e a música. Cursando o 2º ano do ensino médio, ela já está viabilizando seu projeto para futuro ao estudar e se preparar para enfrentar o vestibular de medicina.
A Ong Rapunzel Solidária – O objetivo principal dessa Ong é receber mechas de cabelo para que sejam feitas perucas para crianças que estejam sob tratamento de quimioterapia. Por isso a meta da Ong é levar alegria a crianças que apesar de tão jovens são obrigadas a viver uma realidade dura, “porque para quem pode doar, o cabelo cresce, mas para quem precisa, não”, é o que informa a Ong. Vale ressaltar que até mesmo cabelos que estão quimicamente tratados ou com tintura, eles podem ser doados. Basta que a pessoa faça um corte de 15 cm e envie para o endereço da Ong.
O câncer - Os tumores mais frequentes na infância e adolescência são as leucemias (que afeta os glóbulos brancos), e os do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático). As crianças e adolescentes também sofrem com outros tipos de tumores como o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico) encontrados frequentemente na região abdominal; tumor de Wilms (tipo de tumor renal), retinoblastoma (tumor que afeta a retina, fundo do olho), tumor germinativo (em células que irão originar os ovários ou os testículos), osteossarcoma (tumor ósseo) e sarcomas (tumores nas partes moles do organismo).
No Brasil, assim como em países desenvolvidos, o câncer já representa a primeira causa de morte (7% do total) por doença entre crianças e adolescentes com idades compreendidas entre 1 e 19 anos em todo o país.
As regiões Sudeste e Nordeste são as que apresentam os maiores números de casos novos, com 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidos pelas regiões Sul (1.320), Centro-Oeste (1.270) e Norte (1.210).
Salienta-se ainda que o tratamento do câncer na infância e adolescência teve progresso significativo nos últimos 40 anos. Atualmente, cerca de 70% das crianças acometidas por qualquer tipo de câncer podem ser curados, mas se forem diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Ascom ACIC
Data: 14/01/2016

Foto: Divulgação

Conselho Comunitário de Segurança, preocupado com problemas em Morro do Coco



Como ocorre em toda primeira quarta-feira do mês, o Conselho Comunitário de Segurança, presidido por Amaro Ribeiro Gomes, presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos, reuniu-se mais uma vez, desta vez, na CDL.
Esta foi a primeira reunião do Conselho que contou com a participação do novo Comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar, o tenente-coronel, Marco Aurélio Pires Louzada.
De acordo com o tenente-coronel Marco Louzada, esse tipo de reunião é positiva principalmente porque segue os pilares da segurança pública.
- Não se discute segurança pública por um órgão ou uma instituição apenas. Como diz a Constituição, é um dever de todos. No momento, estamos fazendo um diagnóstico e temos um período de adaptação. Na próxima reunião, as respostas estarão na mesa para entrarem em ação, salientou.
Em função de outros compromissos anteriormente assumidos, o presidente do Conselho, Amaro Ribeiro Gomes, não pode participar. Quem assumiu em seu lugar e presidiu a reunião foi o vice-presidente do Conselho Comunitário, Ivanildo Cordeiro, que também ocupa o cargo de Diretor de Comunicação da Acic.
- Entre as propostas apresentadas ao novo comandante do 8º BPM, está a realização dessa reunião em outros locais, como Morro do Côco, que sofreu nas últimas semanas com algumas ocorrências de vulto – disse Cordeiro.
A próxima reunião do Conselho Comunitário de Segurança está marcada para o dia 3 de fevereiro e acontecerá no 16º andar do Edifício Ninho das Águias, sede da Associação Comercial e Industrial de Campos.
Presidente da ACIC e do Conselho Comunitário de Segurança, Amaro Ribeiro Gomes, deu as boas vindas ao novo Comandante do 8º BPM, tenente-coronel Marco Louzada, juntamente com o Diretor de Comunicação da ACIC, Ivanildo Cordeiro.

Ascom ACIC – (Colaboração: Jornal O Diário)
Data: 14/01/2016

Foto: Divulgação

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Acic presente em troca de comando no 8º BPM

Coronel Louzada assume 8º Batalhão de Polícia Militar, no lugar do Coronel Marcelo Freimann.

A Associação Comercial e Industrial de Campos mais uma vez marcou presença na troca de Comando do 8º Batalhão de Polícia Militar, por ter sido representada pelo gerente da instituição, Ricardo Vasconcelos. A troca de comando ocorreu na tarde de hoje (terça-feira), entre os comandantes Coronel Marcelo Freimann, que saiu para entrada do Coronel Marco Aurélio Pires Louzada.
Ricardo Vasconcelos, gerente da Acic, ao lado
do novo Comandante do 8º BPM, Coronel Louzada
O novo comandante do 8º BPM, cujo serviço abrange as cidades de Campos, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana e São Fidélis, declarou que na próxima semana, após um planejamento serão realizadas ações especiais para o combate ao crime na região.
— A princípio, a gente vai adotar a seguinte posição: continuar o que está dando certo, aproveitando experiências passadas, e tentar melhorar naquilo que for problemático, aquilo que estiver com maior índice de problema. Com calma, vamos avaliando. Na semana que vem, entrar com novo procedimento com o que for necessário, para reduzir os índices — explicou. 
Marcelo Freiman deixa o posto após um ano de trabalho e com o reconhecimento da sociedade por ter diminuído os índices de violência urbana em Campos e região.
Após um ano de trabalho o Coronel Freimann deixa o 8º BPM e recebeu as homenagens de toda a sociedade civil, inclusive da Associação Comercial e Industrial de Campos, representada pelo gerente, Ricardo Vasconcelos.

Ascom ACIC (colaboração - Folha da Manhã)
Data: 12/01/2016
Foto: Divulgação - Veja outras fotos na Galeria de Fotos deste blog.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

56º BI e Quartel da PM serão temas de reunião na Acic


A comissão que irá elaborar um texto a ser entregue as autoridades federais solicitando a permanência do 56º BI irá se reunir amanhã, terça-feira, 12, às 18 horas na Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic.
O presidente da Acic e da Comissão que Irã elaborar tal documento, Amaro Ribeiro Gomes, afirmou que a comissão é composta por membros da sociedade civil, diretores e funcionários da Acic que estão aptos a elaborar um documento à altura de convencer as autoridades federais pela permanência do 56º BI em Campos.
- Esta não é a primeira vez que o governo federal demonstra interesse em retirar o 56º BI da cidade, mas como da outra vez, estamos envidando todos os esforços para lutar pela permanência do 56º BI em Campos – esclareceu Gomes.
Dentre os membros da Comissão, escolhidos na Audiência Pública, realizada na última terça-feira (5), estão o presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, o Diretor de Comunicação da Acic, Ivanildo Cordeiro, o Assessor de Imprensa da Acic, Paulo de Almeida Ourives; o Superintendente de Defesa e Paz do Município, Alcemir Pascoutto, o representante da Soami, Edinho Gebara e Oswaldo Barreto.
Quanto ao Quartel da PM em Guarus, solicitado também na Audiência Pública, a mesma comissão Irá elaborar documento a ser entregue as autoridades estaduais e municipais da região norte fluminense, cujos municípios são atendidos pelo 8º Batalhão de Polícia Militar.

Ascom ACIC
Data: 11/01/2016

Foto: Divulgação

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Permanência do 56º BI e Quartel da PM em Guarus foram temas de Audiência Pública na Acic


Na audiência pública realizada ontem à noite no Auditório da Associação Comercial e Industrial de Campos, a sociedade civil organizada resolveu elaborar dois documentos que serão enviados a autoridades competentes com o intuito de que ambas – federal e estadual – atendam as reivindicações a serem encaminhadas no respectivo documento.
- Neste momento é imprescindível que as sociedades civis organizadas se unam para que as autoridades sintam-se sensibilizadas em perceber que a sociedade está unida e que Campos sempre lutou em prol dos interesses do município e da região norte e noroeste fluminense, disse Gomes.

Uma comissão presidida pelo presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, pelo Superintendente de Paz e Defesa Social, Alcemir Pascouto, e representante da Soami irão elaborar um documento contendo todas as justificativas para que o 56º BI permaneça em Campos, e uma nova unidade aquartelada da PM seja instalada em Guarus.
- Diante do momento que estamos passando, com uma epidemia de dengue em todo o país, a saída do 56º BI será uma grande perda, uma vez que, em diversos momentos críticos, essa unidade sempre atendeu ao chamado de socorro da sociedade. Não é justo que neste momento a sociedade mostre indiferença com a saída do 56º BI de Campos, declarou Amaro.
Sobre o quartel da PM em Guarus, o presidente da Acic, ponderou sobre a atuação do 8º BPM no combate ao crime, e na queda dos índices de violência em Campos.
- Devemos frisar que apesar do índice de violência ter diminuído pelo excelente trabalho desempenhado pelo 8º BPM, como presidente de uma associação que defende os interesses da classe empresarial de Campos, sinto que é meu dever fazer um pedido ao Governador do Estado para que seja instalada essa unidade aquartelada em Guarus, para atender a demanda de segurança que a nossa cidade precisa, concluiu Gomes.

Ascom ACIC
Data: 06/01/2016

Foto: Divulgação

Acic e as novas tecnologias


As vésperas de completar 125 anos de existência em defesa dos interesses da classe empresarial, comercial e industrial campista, a Associação Comercial e Industrial de Campos inova e entra de vez na era tecnológica. Depois de seis meses de trabalho e divulgando suas notícias através das redes sociais e de um blog (blogacicampos.blogspot.com.br), a Acic inova e cria uma página dedicada a quem acessa a internet através dos aparelhos celulares.
A inovação traduz o pensamento de quem vive a nova era tecnológica. Para o presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, “a Acic mostra que está antenada com os novos meios de comunicação e quer interagir ainda mais com seus associados e a comunidade, de uma forma geral”.
O trabalho em prol do desenvolvimento foi lembrado pelo diretor de Comunicação da Associação, Ivanildo Cordeiro.
- Acic com esse Blog, oferece mais um canal de comunicação e integração entre os sócios, dirigentes, comunidades e autoridades, interagindo sempre em prol do desenvolvimento da nossa região – Ivanildo Cordeiro,
O novo endereço na internet é: blogacicampos-mob.blogspot.com.br, e já está adaptado aos sistemas operacionais da telefonia móvel.

Ascom ACIC
Data: 06/01/2016

Foto: Divulgação

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Campistas sofrem para retornar à Campos depois do feriadão


Após um longo feriado nas praias sanjoanenses os campistas estão gastando toda a paciência para enfrentar a BR-356 no retorno para casa. É que no trecho localizado em Cajueiro (SJB) além dos quebra-molas e pardais que obrigam os motoristas a reduzir a velocidade dos veículos, o DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes não concluiu as obras de reparo no asfalto naquele trecho o que tem tirado a paciência dos motoristas.
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos, Amaro Ribeiro Gomes, informou que somente em um trecho de 50 metros, o tempo gasto na travessia foi de mais de 1h40m.
- É um absurdo o que o DNIT está fazendo. Como se já não bastassem os pardais e quebra-molas, o órgão não concluiu as obras de reparo no asfalto e isso tem obrigado os motoristas a transitarem lentamente em um espaço de 50 metros, desabafou o presidente.
Segundo Amaro, a obra de reparo que ainda não foi concluída teve início na metade do mês de dezembro.
- O pior é que nestas circunstâncias, nem mesmo a Polícia Rodoviária está colaborando, pois ontem, domingo, não havia nenhuma patrulha para coibir os abusos, como ultrapassagem de veículos pelo acostamento, concluiu.


Ascom ACIC
Data: 04/01/2016

Foto: Divulgação

Ampla frustra virada de ano de veranistas



Como se já não bastasse os inúmeros problemas ocorridos na Região dos Lagos, onde os moradores tiveram inúmeros prejuízos com a falta de energia elétrica, veranistas de Grussaí e Atafona, também tiveram sua virada de ano frustrada pela concessionária de energia elétrica, Ampla.
De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos, Amaro Ribeiro Gomes, entre a tarde de 31 de dezembro e a manhã de 1º de janeiro, veranistas de Grussaí e Atafona não puderam comemorar a virada do ano.
- É frustrante para nós veranistas de Grussaí e Atafona ficarmos reféns do péssimo serviço oferecido pela Ampla. Não pudemos comemorar a virada do ano porque a Ampla além de não oferecer o serviço adequado, ainda demorou para nos atender, desabafou Gomes.
Amaro acrescentou que o serviço só foi restabelecido no final da tarde de sexta-feira (1º), “assim mesmo porque paramos um carro da Ampla que passava pelo local e fizemos com que eles restabelecessem a energia”.
Apenas para lembrar que as fortes chuvas que caíram no estado do Rio de Janeiro causaram inúmeros problemas, entre eles a falta de energia elétrica em algumas cidades fluminenses. Na região dos Lagos, uma comunidade em Saquarema teve sérios prejuízos pois os moradores ficaram sem energia elétrica por quatro dias consecutivos.


Ascom ACIC
Data: 04/01/2016

Foto: Divulgação

Segurança Pública será tema de Audiência amanhã na Acic



Será realizada amanhã, terça-feira a partir das 19h no Auditório da Acic, uma Audiência Pública sobre segurança. O objetivo desta Audiência é debater dois assuntos que interessam aos empresários, comerciantes e população de um modo geral, que é a permanência do 56º Batalhão de Infantaria em Campos, e a instalação de um Quartel da PM em Guarus.
Para tanto, a Associação Comercial e Industrial de Campos está convocando autoridades civis para iniciar uma campanha com o objetivo de sensibilizar as autoridades públicas federais e estaduais, quanto a necessidade de dotar o município de Campos com estas duas unidades militares.
A Audiência Pública será realizada no próximo dia 5 de janeiro de 2016, às 19h no Auditório Rubens Arêas Venâncio, localizado no 16º andar do Edifício Ninho das Águias, Centro.

Os constantes assaltos e arrombamentos ocorridos em Campos dos Goytacazes, bem como os índices de violência ocorridos em Guarus tem preocupado o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos, que também ocupa o cargo de presidente do Conselho de Segurança Municipal.